english version
Recursos do Site


Fim Menu Principal
Malabo News

Cadastre-se e receba em seu e-mail, todas as novidades da Malabo APD.

( fim de malabo news )

Manual do Proprietário de um Novo Filhote

Vamos presumir que você pesquisou e decidiu que o Ridgeback é o cão feito para você. Você então contatou uma pessoa ética e de boa fama de quem vai comprar o seu novo melhor amigo. Enquanto espera pelo filhotinho crescer, atingindo as 8 ou 9 semanas de idade, aqui vão algumas coisas “pré-chegada do filhote” que você pode fazer… Que meio que lembram aquela fase de preparação para a chegada de um novo membro da família não é? Bem, deveriam, porque da mesma forma que um bebê humano, ter tudo no lugar vai ajudar na adaptação e dar-lhe mais tempo para brincar com seu amiguinho.

1. Duas tigelas largas de aço inoxidável. Uma é para o cãozinho comer, e a outra é para a água. O plástico não é uma boa idéia por duas razões… Os pequenos Ridgebacks conseguem destruir uma tigela de plástico em tempo recorde, e algumas tigelas de plástico podem causar o “nariz de inverno” – uma perda de pigmentação no nariz.

2. Remédios preventivos contra dirofilariose (“verme do coração”, um parasita) e instruções do veterinário sobre seu uso. Em algumas partes dos EUA, os cães ficam um ano em estado preventivo; se for o caso na sua região, então você deveria ter pelo menos um mês de medicamentos em mãos. Você deve perguntar ao criador seu remédio preventivo de escolha, e anotar suas recomendações para levar ao seu veterinário. Alguns remédios também previnem outros parasitas, como toxocaríase, ancilóstomo, etc. (eu normalmente dou uma boa quantidade de remédios preventivos para os donos dos meus filhotes, para que eles tenham o suficiente até a próxima vacina do seu cãozinho).

3. Ração de boa qualidade. Os dois ou três primeiros meses de infância são críticos para o bom início da vida. Não é o momento de ser econômico! A maioria dos criadores dá vários dias de ração para o filhotinho caso você pegue-o quando ele já estiver comendo, além de um cronograma de alimentação. Se você não encontrar uma ração em particular, então deve escolher uma ração de boa qualidade e começar a variar entre uma e outra ração antes de a ração original acabar. Por exemplo: se o filhote come uma porção de ração por refeição, você deveria colocar ¼ da nova ração. No dia seguinte, ½, e assim por diante até o filhote aceitar a nova ração completamente.

4. Uma coleira de couro ou náilon com fivela. Lembre-se de checar cada coleira para ver se não é muito apertada. Os filhotes crescem rápido até os 10 meses de idade. Filhotes muito novos podem ganhar meio-quilo por dia, então certifique-se de que a coleira escolhida acompanhará o cão, e que não vai enforcá-lo! NUNCA deixe uma coleira “de treinamento” (aquelas com correntes) em um cão que fique sozinho – seu nome mais comum, enforcadeira, vem do fato de que é isso que acontece com o seu cão quando você não está cuidando dele quando ele usa uma dessas – ele é enforcado! Coleiras de treinamento são maravilhosas para o treinamento, mas perigosas no dia-a-dia.

5. Uma caminha de cachorro. A altura final do seu Ridgeback será de mais ou menos 65 cm no ombro. Você pode comprar uma cama de adulto para ele dormir mesmo enquanto filhote sem problemas. Uma cama de 65 cm a 70 cm deve servir. Uma cama também é muito útil para ajudar a todos a acompanhar uma infância mais longa.

6. Uma guia de 1,80 m de algodão, couro (mais adequado) ou náilon. NUNCA uma corrente! Correntes Sá vão machucar suas mãos e são difíceis de usar quando você precisa puxar seu cão para você.

Como e quando alimentar seu filhote

• Filhotes jovens, de 8 a 12-14 semanas, precisam ser alimentados 3 vezes ao dia. E então 2 vezes ao dia pelo resto de suas vidas.

• Alimente o filhote/cão no mesmo horário todos os dias ou tão perto disso quanto conseguir. CÃO SÃO ESCRAVOS DA ROTINA! Diferente dos humanos, os cães são criaturas de hábitos muito fortes, e mudanças e alterações na rotina são estressam seus sistemas.

• Escolha uma ração conhecida e fique com ela. Se mudar de ração, introduza a nova misturando-a com a antiga até que a nova seja a porção dominante.

• Quando alimentando o filhote, coloque a comida no prato e dê-lhe entre 15-20 minutos – sozinho e sem incomodações – para comê-la. Então recolha-a, mesmo se tiver alguma coisa sobrando. Assim, o cão não vai se tornar um “chato alimentar”; hábitos alimentares vão estabilizar e caso o seu cão fique doente, você poderá dizer ao veterinário exatamente quando você percebeu a mudança em seus hábitos alimentares. ** Não dê “escolha”, i.e., não deixe a comida disponível para ele o tempo todo. Para mim, esta é a maneira dos preguiçosos de alimentar o cãozinho. Se não tem tempo para preparar a comida do seu cachorro, então você não precisa de um!

Cada cão é diferente dos outros, da mesma forma que os humanos. Assim, acostume-se à quantidade certa de comida. Não dê comida demais para o filhote, mas lembre-se que um filhote “rechonchudo” que fique doente se dará melhor que um magrinho. Lembre-se também que os filhotes passam por estirões de crescimento – um dia ele pode parecer rechonchudo, e entre 3-5 dias depois, parecer magro! Quando envelhecem, esses intervalos entre gordo e magro se tornarão mais longos e menos perceptíveis.

TENHA SEMPRE ÁGUA FRESCA EM QUANTIDADE DISPONÍVEL PARA O SEU CÃO!

“Chatos alimentares” são feitos – eles não nascem assim!

Uma ração de boa qualidade para filhotes não exige quaisquer suplementos.

O conselho mais importante que eu posso lhe dar sobre ter um cão é: use do bom senso e tenha um bom senso de humor!