english version
Recursos do Site


Fim Menu Principal
Malabo News

Cadastre-se e receba em seu e-mail, todas as novidades da Malabo APD.

( fim de malabo news )

Dermoid Sinus no Rhodesian Ridgeback – Parte 2

(Revisão feita por um veterinário)

Retirado do: “South African Rhodesian Ridgeback Club, Ridgeback Review”

A formação e o significado da Dermoid Sinus

O Rhodesian Ridgeback é uma raça moderna de cachorro que surgiu a partir do cruzamento de cachorros da tribo indígena “Hottentot” com várias raças Européias introduzidas pelos primeiros colonizadores do Cabo.

O padrão da raça foi estabelecido com a formação do “Rhodesian Ridgeback Club of Bulawayo” em 1922. A característica principal da raça são os redemoinhos que são formados no seu pelo ao longo de suas costas. O redemoinho é formado por pêlos que nascem em direção oposta aos demais pêlos das costas.

Criadores do Ridgebacks sempre estão atentos a um defeito já bem conhecido que ocorre com a raça, o “Cisto do Ridgeback” ou mais corretamente chamado de Dermoid Sinus. (Dermoid –nascendo da pele, Sinus – cavidade ou canal).

Dermoid Sinus são estruturas estreitas com formato de tubo que são derivados de um defeito na pele. Eles penetram da superfície da pele a várias profundidades indo em direção aos músculos e à coluna vertebral. Situam-se em geral entre o pescoço e as patelas onde exatamente se dá o começo e o final do redemoinho. Fig 1).

Fig 1: Áreas marcadas com o “X” indicam os locais onde dermoid sinus pode desenvolver

Esse é o único defeito congênito que ocorre regularmente na raça. (Congênito significa que o defeito foi formado enquanto o cachorro era feto). Quando considerado como um defeito presente na família como um todo, Dermoid Sinus ocorrem muito raramente em outros cães que não Ridgebacks ou “Crossbred Ridgebacks”. (Cruzamento de outras raças com o RR). É obvio que esse defeito foi herdado do resultado dos cruzamentos de “linhagens de sangue” que se fazia com a raça para que se formasse um “estoque” de Ridgebacks.

O incidente do defeito na raça não é conhecido uma vez que não há nenhum monitoramento de filhotes e ninhadas afetadas pela Dermoid Sinus. Muito pelo contrário, cães e ninhadas afetadas pela Dermoid Sinus são mantidos em segredo pelos criadores por acharem que suas fêmeas possam ganhar a fama de cadelas que produzem filhotes afetados em suas ninhadas.

Até o momento, eu gostaria de deixar claro que nenhum criador por mais seletivo que seja com a raça que obtenha somente os melhores exemplares de macho e fêmea pode saber se seu animal é ou não portador da anomalia. O criador somente terá certeza se fizer o teste de descendência genética (cariótipo) para ter certeza de que sua linhagem sangüínea não carrega o defeito. Qualquer Ridgeback pode ser um portador do defeito até que se façam os testes e estes se apresentem negativos.

A formação da Dermoid Sinus

Para entender como a Dermoid Sinus se forma, é necessário entender como o embrião é formado no útero da fêmea. Dermoid Sinus é um problema congênito que resulta de uma má formação fetal.

Um óvulo fertilizado constitui-se de uma única e simples célula. Dessa célula, um filhote constituído por milhões de células especializadas, compreendendo tecidos e órgãos, será formado em 63 dias.

Fig 2: Primeiros estágios da divisão celular

A: Célula única de um óvulo fertilizado.

B: Estágio de 2 células

C: Estágio de 4 células

D: Estágio de 8 células

E: Massa esférica multicelular depois de muitas divisões ocorridas.

Esse processo é concluído por uma rápida divisão celular fazendo com que o número de células aumente consideravelmente. Em 10 sucessivas divisões, 1042 células são produzidas o que significa que mais adiante o número de células será enorme.

O próximo estágio é a organização da massa de células produzidas para formar o filhote. O processo de organização que se dá nas três primeiras semanas de gestação é chamada de desenvolvimento embrionário. Quando o embrião está completamente desenvolvido e um filhotinho em miniatura é formado, passamos a chamá-lo de feto. As próximas semanas de gestação são para que o feto se desenvolva e cresça até estar pronto para nascer.

Dermoid Sinus origina-se de uma má formação no desenvolvimento embrionário. A divisão celular termina em uma massa esférica de células. A parte externa dessa massa tornar-se-á a pele do filhote outra parte do corpo também se forma com essa camada externa da massa. É o cérebro e a coluna vertebral que começa na cabeça e termina na base da cauda. A pergunta é como a massa externa forma o cérebro e a coluna vertebral?

Esse processo é completado pela formação de um tecido que recobre a superfície dessa massa esférica. Esse tecido se aprofunda e suas extremidades se juntam formando uma estrutura em forma de tubo que mais para frente irá formar a coluna vertebral e o cérebro. Esse tubo se aprofunda mais ainda e liberta-se da camada inferior. Esse processo é mostrado na Figura 3.

Fig 3: Formação esquemática do cérebro e coluna vertebral

Seções de X-Y para mostrar a formação do tecido na camada abaixo da camada da massa esférica.

Junção das extremidades. Fechado. Separação da camada externa (pele) da estrutura tubular (coluna vertebral)

Dermoid Sinus ocorre quando pequenas áreas de tecido se aderem entre a camada externa (pele) e a estrutura tubular (que se tornarão o cérebro e a coluna vertebral) permanecendo aderidos.

No filhote essa separação defeituosa do tecido embriológico está presente como uma aderência de tecido tubular muito fino que se estende desde a pele até os tecidos mais profundos chegando mesmo até a coluna vertebral em alguns casos.

A profundidade que esse tecido tubular atinge, é o critério para classificar os quatro tipos de Demioid Sinus, mostrados na Figura abaixo.

Corte seccional de um pescoço de cachorro. Tipos de Dermoid Sinus

Tipo I Penetra abaixo da superfície da pele, seu tecido gorduroso recobre os músculos do pescoço.

Tipo II Penetra nos músculos do pescoço.

Tipo III Penetra nos ligamentos da coluna vertebral recobrindo a parte superior das vértebras.

Tipo IV Penetra na coluna vertebral por entre as vértebras.

O significado da Dermoid Sinus

Os danos da Dermoid Sinus não são só preocupantes pelo fato de serem visíveis anatomicamente, mas porque a Dermid Sinus pode infeccionar por causa de bactérias.

O tubo fino de derme que descende da epiderme é formado por todas as estruturas normais do tecido com suas principais funções: pêlos, suor e glândula sebáceas.

A fina camada central, na qual se encontra a Dermoid sinus começa a ser preenchida por pêlo, sebo, e escamas de pele. Esses componentes geralmente também possuem bactérias que geralmente vivem na pele e que por alguma razão podem se proliferar mais que o normal. Essas bactérias se instalam nesse local através dos poros e também pela grande quantidade de “material interessante “ à ela.

O acúmulo de secreção da pele faz com que ocorra um processo de putrefação. As paredes do sinus se quebram e a bacteria acba por “invadir” esse meio. Isso acaba ocasionando a formação de abcessos que ocasionalmente podem se romper com uma secreção purulenta.

Cirurgia e tratamentos extensivos são a melhor forma de limpar essa complicação contudo há casos de Dermoid sinus que não respondem bem ao tratamento

Se uma Dermoid Sinus é detectada em um cachorro , pode ser removida antes de inflamar e com uma boa chance de não haver complicações futuras. Porém em muitos casos os donos não sabem detector se o animal é portador de Dermoid sinus. Conseqüentemente, os donos são obrigados a procurer um veterinário para que o tratamento correto seja feito. Isso pode causar um certo desconforto ao dono do animal e ao criador por saber que um animal foi comprado/vendido com uma condição latente.

Diagnóstico da Dermoid Sinus

No filhote, a Dermoid Sinus pode ser detectada ao levantar a pele ao longo da coluna vertebral e pescoço bem no ponto tradicional onde pode crescer (em frente aos redemoinhos). Ao levantar a pele e deslizar seu indicador e polegar você poderá perceber a presence de Dermoid sinus(se houver) por sentir uma fina camada de pele como se fosse um fio por entre as duas camadas da pele.

Diagnóstico da Dermoid Sinus

Para sentir a presença da Dermoid sinus é preciso que você levante a pele do animal e com seu dedo indicador e polegar vá apalpando. Dessa maneira, a Dermoid sinus será puxada juntamente com a pele entre a pele e o músculo.

O diagnóstico pode ser confirmado ao raspar os pêlos da área em questão. Você verá uma abertura como se fosse um poro e de dentro um tufo de pêlo é fácilmente observado. Essa é a abertura da Dermoid Sinus. O filhote quanto mais velho ficar maior sua Dermoid sinus sera e mais fácil de ser detectada.

Devemos enfatizar que o diagnóstico da Dermoid Sinus não é tão simples quanto descrito acima. Se não diagnosticada, a Dermoid sinus permanecerá dormente por algum tempo e se necessário procure ajuda de um medico veterinário.

Um site excelente mostra fotos de uma cirurgia feita para a retirada da Dermoid sinus em filhotes.

Holmland Owl’s Rhodesian Ridgebacks

Muitos agradecimentos à Anke Terbruggen da Holanda que caridosamente deixou essas informações e fotos disponíveis gratuítamente na Internet.